sexta-feira, 17 de junho de 2011

Ovos de borboletas


As fêmeas armazenam o espermatozóide em uma bolsa chamada bursa até que estejam prontas para botar os ovos. Elas fertilizam os ovos enquanto os colocam, usando os últimos espermatozóides recebidos. Por esse motivo, machos de algumas espécies deixam uma substância que seca, tornando-se uma película no abdômen da fêmea, para evitar que ela acasale com outros parceiros. As fêmeas botam os ovos de uma vez só ou em lotes de centenas, dependendo da espécie.
Uma borboleta precisa tomar cuidado ao botar os ovos. Eles precisam se manter aquecidos e com o nível correto de umidade. Umidade demais pode fazer o ovo apodrecer ou ser atacado por fungos. De menos, faz o ovo secar. As lagartas também precisam começar a se alimentar logo depois de sair do ovo, então, na maioria das vezes, as fêmeas botam os ovos diretamente em algum tipo de planta que a lagarta irá consumir. Geralmente, os ovos se prendem à parte de baixo de uma folha, escondidos dos predadores. Algumas espécies de borboletas utilizam ninhos de predadores, como os formigueiros, como proteção, disfarçando os ovos com os feromônios que eles utilizam para reconhecem outros insetos de sua própria espécie.
Apesar de todo o esforço das borboletas fêmeas para proteger seus ovos, poucas chegam à idade adulta. Formigas, pássaros e outros animais podem comer os ovos. As lagartas e borboletas são aperitivos populares, apreciados por vários animais, desde pássaros até morcegos. Alguns insetos também se escondem dentro ou em volta das flores para caçar borboletas adultas. A crisálida da borboleta também possui algumas defesas contra predadores. Em todos os estágios de sua vida, no entanto, a borboleta pode ainda sucumbir por causa de fungos ou doenças.


Se a foto não fosse ampliada, passariam totalmente desapercebidos pelos nossos olhos.
A grande maioria dos insetos é ovípara. Mas existem também os larvíparos. No caso destes, os ovos permanecem no interior do organismo materno até o embrião atingir certo desenvolvimento; então, a fêmea expele a prole, já como larvas (como a mosca tsé-tsé).
Os ovos dos insetos são geralmente pequenos, têm formas e cores variadas, e em sua grande maioria possuem um envoltório resistente, que garante a sobrevivência do ovo nas estações mais frias do ano.
No interior do ovo, existe uma célula microscópica, a célula-ovo (se fosse um ovo de galinha seria a gema), envolta em substância nutritiva (se fossem ovos de galinha seria a clara). A célula-ovo multiplica-se, origina o embrião, que se alimenta daquela substância. A formação e o aperfeiçoamento dos diferentes órgãos e aparelhos se fazem muito rapidamente e o embrião atinge seu tamanho máximo, dobrando-se em forma de U. É quando o ovo muda de tonalidade, sinal de que a larva está prestes a sair. Deixando o ovo, a larva vai passar por nova fase de desenvolvimento, pós-embrionária. Começa
então a metamorfose.

Nenhum comentário:

Postar um comentário